Aos 30 anos eu serei… e não fui!

Office1Já contei aqui o tanto que já planejei da minha vida e nada saiu como queria. Até ai, tudo bem, quando era mais jovem, achava que aos 30 eu estaria bem perto de um alto cargo em uma empresa e quando os 30 chegaram, eu fiquei frustrada sabe? Não consegui sequer terminar a faculdade, parece que eu não teria mais tempo de me recolocar no mercado de trabalho, nenhuma empresa gostaria de contratar alguém com 30 anos, filha pequena, eu teria que aceitar qualquer coisa.

Daí para ajudar, escolhi uma área onde pessoas mais jovens do que eu, tipo, com 10 anos de idade já pode manjar!  Se souber fazer desenho no computador e manipular imagem, meu amigo, já tem emprego garantido.

Conversando com uma amiga que tem seus conhecimentos apuradíssimos na área de RH me contou o que eu já estava percebendo: As empresas hoje, tem grande dificuldade de achar pessoas que se comprometam com o trabalho, com a empresa, que vistam a camisa. Os jovens, hoje, querem trabalhar no computador! Então, já imaginou no ramo de Design Gráfico? começa-se a atuar muito cedo e a dificuldade de alguém como “moi” (30 anos, com filho pequeno) conseguir entrar em uma empresa e dar os primeiros passos, começar por baixo mesmo, foram impossíveis.

Tava lá no currículo extremamente criativo e ilustrativo: 30 anos, casada, mãe e com objetivo de entrar no ramo de Design Gráfico como estagiaria. E nada! Não tinha como provar naquele currículo que eu tava interessada de verdade em começar do zero. E apesar daquele currículo ser de um trabalho de faculdade que me valeu um 10 em criatividade, não valeu nem -1 na vida real.

Então, em uma conversa com meu marido, já desesperada, procurando um emprego para ajudar em casa, ele me incentivou (como sempre faz). “Vai lá! Bota a cara! Você não precisa ser estagiaria de alguém, você pode aprender na prática, você esta estudando, ta aprendendo, nomeie-se Designer, olha a experiência de vida que você tem, se for pra trabalhar “de graça” pra alguém para aprender, que esse “alguém” seja você. Ofereça seu trabalho de graça, coloque nesses trabalhos o que você aprendeu até hoje, se inspire, tanta gente precisa de uma “arte” bacana para divulgar seus trabalhos, manda ver! ”

E foi assim que botei a cara, comecei desenvolvendo arte pra um, pra outro, participando de concursos, até ir montando meu portfólio. Meu trabalho hoje, perto dos trabalhos de quem eu admiro, falta muito e perto de alguns que tiveram mais coragem do que eu, ta muito bom!

Então, antes de qualquer coisa, trabalhar no que se ama é prazeroso demais. Porque nada é sacrifício: aprender, aprender, ter humildade para aprender ainda mais, não dói, é produtivo e gratificante!

Desejo à todos os trintões e trintonas que realizem-se profissionalmente também, pois é o que nos mantém focados em nós mesmos com o que fazemos, momentos únicos, que depois do expediente, você possa deixar seu trabalho ali, com sensação de dever cumprido,  curtir seu descanso e ter prazer em chegar a hora de trabalhar de novo.

Um abraço aos trintões e trintonas e: Bom trabalho a todos!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s