Trabalhar em Casa

E a importância da Organização do Home Office.

Tenho falado dessa minha nova jornada e depois de ler muitos outros depoimentos, blog’s à respeito de Home Office e consigo, de fato, sentir na pele a beleza e a feiura de se trabalhar em casa.

Sou o tipo de pessoa que tem sérios problemas com organização, quem me conhece bem pode dizer (minha mãe já deve estar coçando os dedos para comentar abaixo e meu marido ta só balançando a cabeça afirmando o que acabei de escrever). Gosto de limpeza, de tudo estar limpo e troco fácil, meu marido com a tarefa de organizar e eu lavar a casa inteira.

Sempre foi assim, até eu começar a trabalhar, nos primeiros lugares onde trabalhei, eu ficava em cubículos, só falando ao telefone e planilhas todas em software, não precisava de muitos papéis, apenas bloquinhos. A mesa era compartilhada, então, não tinha como deixar as suas coisas ali.

Até que , antes de ir para São Paulo, entrei em uma empresa por 3 meses e  trabalhei no Departamento Pessoal, tinha uma mesa minha, onde ficava eu e minha chefe na mesma sala.

Eu tinha o cuidado pra manter minha mesa arrumada, mesmo assim, não era obcecada pela organização, mas era bem cautelosa com os documentos, afinal, não poderia perder nada ali.

Um dia, minha chefe trocou de mesa comigo porque eu precisava mexer em um software que tinha só no desktop dela e ela deu uma “ajeitada” na minha mesa e disse:

-Você não é muito organizada, não é?

Eu não consigo me lembrar da resposta, só lembro da vergonha que passei, minha orelha quase explodiu de tão quente e vermelha que ficou. Aquelas palavras nunca saíram da minha cabeça e me fez mudar. Mudança que se deu apenas no trabalho, na vida pessoal o processo foi bem mais lento.

Em São Paulo, trabalhei em uma grande companhia aérea, minha mala era muito organizada, no avião eu deixava a “galley” (local onde os comissários se organizam para o serviço de bordo) lindamente organizada, só arrancava elogios de dos meus chefes de cabine. E quando saí de lá, trabalhei com seguros, era tanto papel!

Eu me organizava como podia, sabia sempre onde estava qualquer proposta de seguro, apólices, aberturas de sinistro, enfim.. Mas chegava em casa… ui!

Até que hoje  trabalhando em casa, percebi que a irresistível ideia de trabalhar de pijamas, com a casa desorganizada, não da! Eu não produzia, eu me sabotava cada vez que tentava ser produtiva com o meu ambiente de trabalho todo bagunçado.

Eu já estava tão acostumada com a ideia de separar “trabalho” de “casa” que ao juntar os dois,  eu demorei para achar um sistema que funcionasse para mim.

Já tinha li em diversos lugares e certamente vou repetir o que algumas pessoas que trabalham em casa por mais tempo que eu já estão cansados de saber, outros não, algumas pessoas devem conseguir produzir de pijama, de sunga, seja como for… Mas se você, assim como eu, está tendo dificuldades para serem mais produtivos, tentem se organizar.

E quando digo organizar, não to dizendo só da organização da casa e do seu espaço, mas organizar seu tempo.

Tenho que acordar muito cedo (odeio acordar cedo) para arrumar minha filha para a Escolinha  e as vezes, eu voltava a dormir e as 9:30 da manhã eu acordava de novo, fazia meu café, ligava o computador e ficava de pijama até a hora da minha filha voltar, às 11:30 da manhã.

Então, passei a organizar meu dia à partir disso, eu pensei comigo que se eu planejasse o meu tempo, eu conseguiria fazer muitas coisas, bastava fracionar meu tempo e tem dado certo. O dia acaba ficando organizado entre cuidar da família, casa, trabalho, projetos e exercícios, sim, exercícios, sair do sedentarismo é uma meta que quero alcançar antes de terminar este ano!

Funciona pra mim, faz bem e confesso que o processo de criação flui com muita facilidade, percebi que apesar de se trabalhar em casa, devo colocar nossa cabeça para separar o tempo de estar em casa e de se trabalhar em casa. Algumas regras que funcionam para mim:

– Vestir-se como se estivesse indo para seu trabalho;

Seja como for vestido, condicione o seu cérebro e seu corpo para se preparar para a hora do trabalho, seja de salto alto, seja de chinelo de dedo, tire o pijama e a pantufa, vista-se para ir trabalhar.

-Se arrume;

Lava o rosto, tire a remela dos cantos dos olhos, escova esse dente, penteie seu  cabelo, se quiser, se maquie, mas assuma o papel de quem esta se arrumando para trabalhar.

-Organize e Limpe seu espaço;

Arruma tudo antes de se sentar, imagine que a qualquer momento, um cliente pode bater em sua porta e ver o quanto você é organizado (ou não).

-Estipule horários e prazos, não se esqueça do descanso e dos imprevistos;

Funciona para mim: estipulo meu horário para começar, dar um tempo, voltar a trabalhar, parar novamente para preparar meu almoço e almoçar. Volto a trabalhar e ter hora para acabar. Não deixe se levar pela ideia de que você trabalha sem ter hora para acabar, a cabeça da gente tem um limite, principalmente para quem trabalha com criação.

Não tendo tempo para relaxar, ter lazer e estudar, como você se inspira? Saia, converse, curta a família, curta sair de casa e relaxar, se permita viver e observar as coisas além da sua mesa!

Ao organizar seu tempo, conte com imprevistos! Tudo pode acontecer, agende-se sempre para o “antes”, nunca se sabe quando seu computador vai falhar, sua internet vai cair, seu celular vai quebrar!

-Faça banco de horas;

É óbvio que contratempos existem, eu traço minha semana inteira e as vezes meu dia é acometido por eles: consulta, banco, seu dente que quebrou, seu cano estourou e daí a gente acaba tendo que compensar para que nosso trabalho fique dentro do prazo.

Não se esqueça do contrário! Se precisou ficar muito mais tempo trabalhando em algum projeto ou algo que te fez ficar horas a mais no seu trabalho, não esqueça de compensar pelo seu descanso também!

Quando se trabalha no que se ama, não vemos as horas passarem, mas não deixe que isso tome conta da sua vida, ela é uma só (é clichê, mas é tão verdade!).

-O horário que funciona para você;

Trabalhar em casa, dependendo da situação, te dá autonomia de escolher o horário que vai trabalhar. Hoje, se eu fosse solteira, sem filhos eu trabalharia a noite, sim, eu amo a noite, sempre fui mais produtiva a noite e não veria problema algum com isso.

Mas existe uma coisa muito importante chamado:  atendimento ao cliente, deixe claro para seu cliente qual seu horário de trabalho, as horas que estará disponível para responder seus e-mails e mensagens para que ele não sinta que você esta deixando “sem respostas”. Se ele não souber que você trabalha a noite e acaba não respondendo seus e-mails de dia, ele vai achar que você esta fazendo pouco caso dele.

-Atendimento WhatsApp;

Eu não sou quadrada o bastante pra dizer que sou contra, lógico que atendo meus clientes via WhatsApp, mas para mim, tudo deve ser documentado via E-mail. Falo por horas a fio com meu cliente, porém, ao enviar um projeto, um contrato, um recibo, envio um e-mail descrevendo exatamente o que foi tratado pelo telefone: ” Prezado Sr. Cliente, de acordo como falamos ao telefone dia tal, hora tal estou enviando em anexo tal coisa. Estarei à disposição, Juliana.”

Daí o cliente recebe, se tiver algo errado ele vai dizer, se estiver certo, ele agradece. Entende? Oriente seu cliente o jeito que você trabalha, hoje em dia, deixe tudo documentado de maneira que você não fique à mercê de uma “pane” no celular e acabe perdendo todos os dados do cliente em uma conversa no WhatsApp.

-Anote tudo, agende-se;

Coisa que irrita como consumidora é vendedor que me pergunta várias vezes a mesma coisa, já havia dito em um post anterior o quanto isso é importante. Anote tudo, de forma que tenha que pedir a informação apenas uma vez pro seu cliente.

-Afasta-te de toda tentação, amém?

Minha mesa de trabalho fica na minha sala, ao meu lado: um sofá fofo e macio e uma TV que me chama a todo momento para deitar e se acomodar. E não vou dizer que evito sentar-me ali, oras, eu sou de carne e osso… então, uso meu tempo livre para tomar aquele café, meu almoço ali, toda aconchegada, o problema depois é sair de lá… o celular apita: Almoço acabou! Vá trabalhar! Sim, eu já virei a cara pro celular e continuei ali… e pra variar: comprometeu toda minha produtividade naquele tempo que perdi.

Então, posso me sentar ali, desde que eu volte para trabalhar quando for a hora.

-Comprometimento;

Na boa, trabalhar por conta vai além de se comprometer com seu cliente. Você é seu chefe, deixar de trabalhar, faltar ao trabalho, fingir que trabalha é enganar a si mesmo.

Seu cliente não quer saber se seu filho ficou doente, se seu computador quebrou ou qualquer justificativa de não ter entregue um trabalho que foi combinado, se ele não ficar satisfeito ele vai embora, você vai perder seu cliente e quem perdeu foi você.

Daí a pergunta: Você se contrataria? Sabendo que você não é capaz de comprometer-se consigo mesmo?

São coisas que estou aprendendo a lidar, coisas novas são interessantes de se conhecer na teoria e por em prática é muito mais difícil do que se pensa. É como responder perguntas como: Descreva suas qualidades, seus defeitos…

É tentar se conhecer tão bem a ponto de planejar para você, para que você execute, para que você cumpra suas próprias metas, para que você alcance ou não seus próprios objetivos! Loucura né?

Não tem receita ou manual, serve para mim e talvez não sirva para mais ninguém, mas convido você a (tentar) se entender,  planejar e por tudo em prática até saber o que realmente funciona para você. É uma jornada e tanto, e pra mim esta sendo incrível!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s